News

Ciberataque a empresa de carnes atrasa produção nos EUA e Austrália

A empresa brasileira JBS foi alvo de um ataque cibernético de ransomware por uma alegada organização criminosa russa

05/06/2021

Ciberataque a empresa de carnes atrasa produção nos EUA e Austrália

O ataque originou diversos atrasos na produção e distribuição da gigante da indústria alimentar, em particular nos EUA e na Austrália. A Casa Branca anunciou esta semana que o ataque, que está a ser investigado pelo FBI, teve origem na Rússia. "Já entrámos em contacto com o governo russo acerca desta questão e declarámos que estados responsáveis não protegem os criminosos”, assegura a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre.

O ciberataque levou ao colapso da produção de carne, encerrando instalações em vários pontos dos EUA e da Austrália. Já o Brasil, sede da JBS, não foi afetado. A empresa afirma que suspendeu todos os sistemas assim que tomou conhecimento do ataque e notificou as autoridades competentes.

A JBS garante ter feito avanços significativos na resolução do ciberataque. O chefe executivo da JBS USA, André Nogueira, disse que “os nossos sistemas estão novamente onlines e não estamos a poupar recursos no combate a esta ameaça”. Em comunicado, afirma que a produção deverá ter voltado à normalidade e garante que “a JBS USA e a Pilgrim's conseguiram enviar produtos para clientes a partir de quase todas as suas unidades”.

Em causa está ainda a inflação dos preços da carne, resultante da escassez de produção que o ataque originou. A JBS controla cerca de 20% das unidades de abate a animais nos EUA. Com o ciberataque, o abate reduziu cerca de 22%, em relação à semana anterior.

São várias as empresas que, nos últimos meses, têm sido alvo de ataques cibernéticos sob resgate, também conhecidos como ransomware. O ataque à JBS surge no seguimento de um outro feito à Colonial Pipeline, uma das maiores empresas da indústria petrolífera dos EUA, que levou a prolongados atrasos na distribuição de combustíveis e ao pagamento de 4,4 milhões de dólares aos piratas informáticos. Para os EUA, o rápido aumento de ciberataques revela uma questão urgente de segurança nacional. 


Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT SECURITY Nº1 Junho 2021

IT SECURITY Nº1 Junho 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.