Blue team

S-Labs

"Não basta tomar consciência das ameaças e reagir pontualmente"

Luís Martins, Vice-Presidente da Cipher para Portugal, reflete sobre o atual panorama de ciberameaças e o que as organizações nacionais podem fazer para estarem mais protegidas.

07/06/2022

"Não basta tomar consciência das ameaças e reagir pontualmente"

Como olha para o atual panorama de ciberameaças em Portugal?

O atual panorama de ciberameaças em Portugal não é, na sua essência, diferente dos cenários de ciberameças em qualquer outra localização geográfica dado que os cibercriminosos não têm propriamente limitações no ciberespaço. 

Existe atualmente uma realidade percecionada pela generalidade das pessoas de que estamos a atravessar um momento de maior exposição no espaço nacional em que várias empresas foram alvos de ciberataques. Na realidade, creio que tem havido um aumento efetivo dos ciberataques, mas não começaram agora; têm vindo a crescer e atingiram organizações com muita visibilidade devido ao impacto dos serviços que prestam. Muitas das atividades dos cibercriminosos são de baixo impacto e baixa intensidade, de tal forma que passam despercebidas à grande maioria dos potenciais alvos e não levantam grande alarme e podem continuar sem ser endereçada.

A muita visibilidade que os recentes ciberataques vieram sinalizar que não há nem empresas demasiado pequenas para serem atacadas, nem tão bem protegidas que não possam ser alvos de ciberataques bem-sucedidos.

 


A Cipher é um lar de pessoas apaixonadas, dedicadas a tornar o mundo um (ciber) espaço mais seguro e protegido!


 

Como é que as organizações portuguesas podem ficar mais protegidas destas ciberameaças?

As organizações portuguesas podem ficar mais protegidas implementando e adotando um conjunto de boas práticas e mantendo um cuidado continuado dessas boas práticas. Não basta tomar consciência das ameaças e reagir pontualmente, tem que se adotar uma prática consistente e continuada para ter sucesso contra eventuais ciberataques. Este sucesso a debelar e a prevenir eventuais ciberataques não passa apenas pela prevenção, mas também pela capacidade de recuperação, pela adoção de uma atitude de identificação do risco e da implementação de controlos que possam mitigar e também ajudar a recuperação.

Estamos cada vez mais num contexto em que a ciber-resiliência será chave! Existem vários estudos que afirmam que uma percentagem elevada de executivos considera a cibersegurança como uma das prioridades na sua empresa, mas depois temos uma percentagem baixa que efetivamente alocam orçamentos necessários para a resiliência da cibersegurança. 

Para uma organização, qual é a importância de ter um parceiro de cibersegurança disponível 24/7?

Em face do atual panorama e da necessidade das organizações melhor se protegerem, é crucial poderem contar e confiar num parceiro como a Cipher para as ajudar nas tarefas de identificação, proteção, deteção, resposta e recuperação de ciberameaças num contexto de 24/7.

Para uma organização que é alvo de um ciberataque, é crítico o tempo e a capacidade de resposta, sendo um fator diferenciador que disponibilizamos aos nossos clientes, quando algo ocorre fora das horas normais de trabalho.

A verdade é que a grande maioria das organizações não dispõe nem das equipas, nem da capacidade para responder em modo 24/7 porque, por um lado, representa um investimento muito avultado e, por outro, é difícil recrutar e manter talento nesta área.

A Cipher aposta em várias tecnologias que significam um investimento financeiro fora do alcance de muitas organizações, mas, quando fornecidas como um serviço, podem ser suportadas nos orçamentos disponíveis dado que ficam a uma fração do seu valor do que se adquiridas individualmente por cada organização.

Como é que a Cipher procura ajudar as organizações?

A Cipher procura ajudar as organizações de A a Z, em todos os aspetos de identificação, proteção, deteção, resposta e recuperação de ciberameaças, uma vez que somos um pure player, exclusivamente focados na prestação de serviços de cibersegurança. Fornecemos um portfólio diversificado de serviços SOC 24 horas por dia, sete dias por semana para responder às solicitações de uma ampla gama de organizações através de uma abordagem personalizada, trabalhando com tecnologias fornecidas pelo cliente, bem como tecnologias fornecidas pela Cipher.

A Cipher oferece mais de 20 anos de experiência de Governance, Risk & Compliance para ajudar as organizações a aprimorar a sua postura de cibersegurança, reduzir o risco de segurança das informações e facilitar a conformidade com normas e legislação. Os nossos Red Team Services (RTS) realizam avaliações de segurança profundas, de alta qualidade e personalizadas usando dezenas de sistemas e algoritmos proprietários suportados por análises em larga escala de ameaças avançadas usando bases de dados de códigos maliciosos, dinâmicas e robustas.

A Cipher Labs é nosso laboratório de R&D altamente qualificado e orientado à tecnologia onde se realizam pesquisas profundas e contínuas em vários campos da cibersegurança. Integramos muita dessa pesquisa nos nossos serviços, desde a invenção de tecnologia inovadora até a criação de nova inteligência. A Cipher investe continuamente para dar suporte à deteção e análise de vulnerabilidades, malware e ameaças persistentes, permitindo que as organizações reduzam efetivamente os riscos e se defendam contra ataques sofisticados.

O facto de possuirmos presença em diversas geografias adiciona sinergias e capacidades que beneficiam todos os nossos clientes. Adicionalmente, a Cipher faz parte do Grupo Prosegur, que é uma garantia do ponto de vista da solidez financeira e da capacidade de investimento que permite ser um top player de cibersegurança a nível mundial.

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext e pela Cipher


RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT SECURITY Nº6 Junho 2022

IT SECURITY Nº6 Junho 2022

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.