News

Grupo de ransomware divulga dados exfiltrados da Boeing

O grupo de ransomware LockBit divulgou gigabytes de dados alegadamente exfiltrados dos sistemas da Boeing

14/11/2023

Grupo de ransomware divulga dados exfiltrados da Boeing

O LockBit, um grupo de ransomware notório, divulgou gigabytes de dados que alegadamente foram alvos de uma violação de dados aos sistemas da Boeing, após a empresa aerospacial recusar o pagamento do resgate.

Recentemente, o grupo LockBit mencionou a Boeing no seu website de leaks, alegando a ocorrência de um furto de “uma enorme quantidade de dados confidenciais”. Os cibercriminosos removeram posteriormente o nome da empresa do seu site, referindo que as negociações tinham começado.

No entanto, a Boeing voltou a ser adicionada ao site do LockBit, afirmando que a empresa se recusou a pagar um resgate, e os dados que alegadamente foram exfiltrados dos seus sistemas foram divulgados. Mais de 40 Gb de arquivos compactados e de backup estão disponíveis para download.

A Boeing já confirmou que partes do seu negócio de distribuição foram alvo de ciberataque e está ciente de que um grupo de ransomware terá divulgado dados retirados dos seus sistemas, mas ainda não partilhou nenhuma informação sobre o âmbito da potencial violação de dados. A empresa reiterou, porém, que o incidente não representa uma ameaça às aeronaves ou à segurança dos voos.

A equipa de investigação da MalwareHunterTeam verificou que muitos dos dados parecem estar associados à Aviall, uma empresa de fabricação de componentes aeroespaciais e de aviação, que a Boeing adquiriu em 2006. Em 2020, a empresa anunciou os seus planos de aposentar a marca.

“A questão é o quanto as redes das empresas se fundiram nos últimos 17 anos. Porque se não for muito e o LockBit realmente só dominou as redes da Aviall, o problema não é muito mau, ‘simplesmente’ mau para a Boeing. Mas 17 anos é muito, então…”, escreveu a MalwareHunterTeam no X, antigo Twitter.

O LockBit tem sido um dos grupos de ransomware mais ativos, visando organizações em vários setores e países. De acordo com um relatório elaborado no início deste ano por agências governamentais da América do Norte, Europa e Australásia, o grupo recebeu 91 milhões de dólares em pagamentos de resgate apenas de organizações norte-americanas.


NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.