Analysis

Europa é das regiões com pior segurança de passwords

Apesar de haver algumas melhorias na segurança de passwords a nível mundial, a Europa Meridional, onde se localiza Portugal, ocupa um dos últimos lugares no relatório da Dashlane

08/11/2023

Europa é das regiões com pior segurança de passwords

No seu segundo relatório anual sobre o estado global de segurança das passwords, a Dashlane revela que houve ligeiras melhorias do “Password Health Score” a nível mundial. No entanto, a região da Europa Meridional, que inclui Portugal, registou uma das piores pontuações.

A análise baseou-se em dados anónimos e agregados e teve em consideração os hábitos de cibersegurança de mais de 19 milhões de utilizadores e 22 mil organizações clientes da Dashlane. 

As conclusões do relatório indicam uma pequena melhoria da segurança de passwords em comparação com o ano passado, sendo que a pontuação do “Password Health Score” aumentou, em média, quase dois pontos em todas as regiões do mundo. No entanto, todas continuam a integrar a categoria de “necessita de melhoria”, correspondente a pontuações entre 60 a 90.

A região da Europa Meridional, onde se localiza Portugal, continuou a ser uma das piores classificadas, havendo ocupado a 10.ª posição em 14 lugares, com uma pontuação média de 73.5. Esta região destacou-se ainda pela negativa noutros indicadores, como o facto de mais de metade das passwords escolhidas serem reutilizadas (53%), aponta a Dashlane.

O último lugar da tabela foi ocupado pela América do Norte, que inclui países como os Estados Unidos e Canadá, com uma pontuação média de 70.9. De seguida, posicionaram-se as regiões da Ásia Meridional (que conta com países como Filipinas, Vietname e Indonésia), do Médio Oriente e Ásia Central (com países como Turquia, Israel e Chipre) e África do Norte e Ocidental (com países como Marrocos, Guiné-Bissau e Angola). 

Já a região da Europa Oriental, onde se inserem países como Bulgária, Polónia e Ucrânia, conquistou o primeiro lugar, com a pontuação mais alta de 78.2, de acordo com o relatório. A Europa Setentrional, com países como Estónia, Finlândia e Noruega, e a Europa Ocidental, com países como Alemanha, França e Suíça, também integraram a lista das três melhores classificações, com uma pontuação de 76.1 e 75.2 respetivamente.

Relativamente a passwords comprometidas, a região mais visada corresponde à América do Norte, com 17% de passwords nesta situação, conclui a Dashlane. No entanto, a região da África do Norte e Ocidental, que ficou no penúltimo lugar do “Password Health Score”, é a que apresenta menos passwords comprometidas (9%). Por sua vez, a Europa Meridional tem 14% de passwords comprometidas. 
Além disto, de acordo com a análise, o utilizador médio possui 227 contas que requerem password e, em média, a percentagem de reutilização de passwords é superior a 44% em todas as regiões, um dado que a Dashlane afirma ser preocupante. Por outro lado, verificou-se uma diminuição global na percentagem de utilização de passwords fracas, reutilizadas e comprometidas, no último ano.

“É encorajador ver que as pessoas estão a reduzir o risco associado às suas vidas digitais, melhorando a segurança das suas passwords em geral. As melhorias graduais que estamos a ver podem ter um impacto enorme na redução do risco para as pessoas e para as empresas no que diz respeito a ciberataques”, realça John Bennett, CEO da Dashlane.

“À medida que as nossas vidas vão transitando para o online, a proliferação de passwords torna-se um problema cada vez mais significativo”, sublinha Donald Hasson, CPO da Dashlane. “Enquanto trabalhamos para substituir a password por uma opção mais segura e fácil de utilizar, como as passkeys, temos de continuar a concentrar-nos em fazer o básico, como garantir uma boa segurança das passwords, associada a uma forte autenticação multifator”.


NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.