News

Fraudes de criptomoedas cresceram consideravelmente no último ano

Os analistas da Chainalysis indicam que os scammers de criptomoedas arrecadaram 7,7 mil milhões de dólares em criptomoedas em 2021, um aumento de 81% em relação a 2020

25/12/2021

Fraudes de criptomoedas cresceram consideravelmente no último ano

Os scammers que baseiam a sua atividade em criptomoedas arrecadaram 7,7 mil milhões de dólares em criptomoedas das suas vítimas em 2021, um aumento de 81% em relação a 2020, segundo a empresa de análise blockchain Chainalysis citada pela ZDNet. "Sendo a maior forma de crime baseado em criptomoedas e direcionado exclusivamente a novos utilizadores, a fraude representa uma das maiores ameaças à continuação da adoção da criptomoeda", disse a Chainalysis.

Cerca de 1,1 mil milhões de dólares dos 7,7 mil milhões de dólares em perdas foram atribuídos a um único esquema que, alegadamente, visava a Rússia e a Ucrânia. Contudo, o número de depósitos para defraudar endereços baixou de cerca de 10,7 milhões para 4,1 milhões, o que poderia significar menos vítimas de fraude individual, mas, segundo a empresa, estão a perder mais.

Uma das principais fontes das crescentes perdas de criptomoedas em 2021 foram os chamados rug pulls, em que os developers de uma nova criptomoeda desaparecem e levam os fundos dos apoiantes. Os rug pulls representaram 37% de todas as receitas de scams de criptomoedas em 2021, totalizando 2,8 mil milhões de dólares – acima de apenas 1% em 2020. "Os rug pulls são predominantes no DeFi porque, com o know-how técnico certo, é barato e fácil criar novos tokens na blockchain Ethereum, ou outros, e listá-los em trocas descentralizadas (DEXes) sem uma auditoria de código", alertou a Chainalysis.

A Chainalysis acredita que “o takeaway mais importante é evitar novos tokens que não foram submetidos a uma auditoria de código. As auditorias de código são um processo através do qual uma terceira empresa analisa o código do smart contract por detrás de um novo token ou outro projeto DeFi e confirma publicamente que as regras de governação do contrato são robustas e não contêm mecanismos que permitam aos developers fugir com os fundos dos investidores".

Mais, “os investidores também podem querer ter cuidado com os tokens que carecem dos materiais virados para o público que se esperaria de um projeto legítimo, como um site ou artigo técnico, bem como tokens criadas por indivíduos que não utilizam os seus nomes reais", conclui a empresa.


NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.