News

Check Point: 2023 é o ano da IA e de preparar a cibersegurança na Web3

A Check Point organizou um evento físico para os seus clientes e parceiros portugueses – o CPX 2023 – e contou com executivos internacionais da empresa

Por Rui Damião . 30/05/2023

Check Point: 2023 é o ano da IA e de preparar a cibersegurança na Web3

Tróia voltou a ser o palco escolhido pela Check Point para organizar o seu evento para clientes e parceiros portugueses – o CPX 2023 – que contou com a participação de vários executivos da empresa de cibersegurança.

À IT Security, Rui Duro, Country Manager da Check Point em Portugal, referiu que o evento “superou largamente as nossas expectativas. Quando decidimos voltar a fazer o evento queríamos fazê-lo num formato ligeiramente mais reduzido – o nosso objetivo era 250 pessoas – e rapidamente percebemos que íamos chegar às 300, mas acabámos por ultrapassar as 400 pessoas”.

Rui Duro indicou, também, que “não queremos ser a única estrela ou os únicos a estar presente. Temos outros parceiros e fabricantes e quem vem ao nosso evento não ouve falar só de Check Point, mas ouve, também, falar de outras tecnologias, outras visões”.

Durante a conferência, Roberto Pozzi, VP South Europe da Check Point, partilhou que 2023 é “o ano da inteligência artificial. Cada vez mais as pessoas falam e a usam”. No entanto, das várias utilizações que as pessoas dão à inteligência artificial, há quem a utilize também para o mal.

O número de dispositivos conectados é cada vez maior e cada pessoa tem, em média, tem entre os oito e os 13 dispositivos. Ao mesmo tempo, o número de ciberataques está a crescer 38% e cada organização sofre, em média, 1.150 ciberataques.

Outro ponto que Roberto Pozzi partilhou é que 91% dos especialistas de cibersegurança acreditam que um ciberevento catastrófico vai acontecer, provavelmente, nos próximos dois anos. A guerra entre a Rússia e a Ucrânia poderá ser o catalisador desse evento.

Roberto Pozzi faz uma comparação entre um incêndio e um ciberataque. Se um incêndio começar, por exemplo, no sexto andar de um prédio, todo o edifício responde e as equipas de emergência são chamadas ao local para tratar do problema. A questão é se o mesmo acontece no caso de um ciberataque a uma organização: será que se sabe dos problemas de toda a infraestrutura? Será que os produtos de segurança colaboram entre si? Quão complexo será?

Blockchain e Web3

Oded Vanunu, Head of Products Vulnerability Research da Check Point, fez uma apresentação sobre blockchain, criptomoedas e das ciberameaças a esta realidade. A blockchain foi introduzida em 2008 e a bitcoin é apenas uma mostra da blockchain.

Durante 2022, os cripto investidores perderam quatro mil milhões de dólares em ciberataques, mas, ainda assim, o valor corresponde apenas a 1% do valor total investido em tecnologias DeFI. “Atualmente, vemos que a blockchain e o mercado de Web3 é semelhante às bolsas de ações convencionais. Acreditamos que o valor base do mercado é cerca de 500 mil milhões de dólares”, partilha Vanunu. “Devemos ver, nos próximos dez anos, um mercado enorme e este mercado cada vez maior terá de investir em cibersegurança”.

Na Web3, um dos principais vetores de ataque são os utilizadores. Para isso, é preciso encontrar uma vulnerabilidade na plataforma para atacar as cold e hot wallets dos utilizadores. Outro vetor de ataque são os smart contracts, “que é software, código”. Enquanto atacante, “crio o meu smart contract – que pode falar com outros smart contracts – para explorar uma vulnerabilidade” no código do sistema.

Com o crescimento de blockchain junto das organizações – através de iniciativas de metaverso, por exemplo – urge pensar, também, na cibersegurança. O ataque ao OpenSea – onde vários utilizadores perderam o seu dinheiro através da exploração de uma vulnerabilidade na plataforma – mostra que blockchain não é imune a ciberataques. Se o mercado que conhecemos vai crescer para a Web3, então as organizações também têm de pensar na sua cibersegurança nesta nova realidade.


NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

IT SECURITY Nº18 Junho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.