Opinion

Editorial

123456, qwerty, iloveyou

Ao olhar para as listas das dez palavras- passe mais comuns em todo o mundo percebemos que, nos últimos anos, a lista pouco mudou

Por Rui Damião . 29/12/2021

123456, qwerty, iloveyou

Em 2019 e 2020, por exemplo, são exatamente iguais: a palavra-passe mais comum é ‘123456’, seguida de ‘123456789’ e com ‘qwerty’ a fechar o pódio. O resto é semelhante ao que já foi mencionado: ‘password’, ‘1234567’, ‘12345678’, ‘12345’, ‘iloveyou’, ‘111111’ e, por fim, ‘123123’. Outras palavras-passe presentes numa lista mais alargada incluem ‘nothing’, ‘secret’, ‘password1’ e, claro, ‘admin’.

É possível perceber que, apesar do aumento da consciencialização dos utilizadores para a cibersegurança, a larga maioria das pessoas continua a utilizar passwords básicas, fáceis de descobrir e comuns à maioria das pessoas. Quando não é uma destas, a probabilidade de usar informação pessoal que, de uma maneira ou de outra, está disponível numa miríade de redes sociais é altíssima.

Assim, é importante olhar para a palavra-passe e pensar em como melhorar a primeira barreira. Já são vários os serviços que obrigam a ter uma palavra-passe com um tamanho mínimo, que impede que o nome próprio seja utilizado como password ou que obriga a ter diferentes tipos de caracteres na mesma senha de acesso.

Por enquanto, tudo indica que a palavra-passe vai continuar a ser comummente utilizada. Se a password não vai ser erradicada e continua a ser necessária tanto na vida profissional ou pessoal, a autenticação multifator avizinha-se como a ferramenta de eleição, uma camada de segurança adicional que dificulta a intrusão por cibercriminosos.

Mas, por mais camadas de proteção que se coloquem – e que são necessárias – importa voltar a olhar para a lista das palavras-passe mais comuns e perceber que esta é uma realidade que existe e que os colaboradores de uma organização podem utilizar este tipo de passwords simples ou, então, reutilizar as suas palavras-passe corporativas, que seguem determinados critérios, como palavras-passe para serviços pessoais que são mais simples. Assim, a consciencialização dos colaboradores e tentar, tanto quanto possível, que utilizem palavras-passe diferenciadas para os vários serviços que utilizam é de extrema importância para a saúde cibernética das organizações.


RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT SECURITY Nº3 Dezembro 2021

IT SECURITY Nº3 Dezembro 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.